Compartilhe o seu presente com seus clientes. Conheça as vantagens de transmitir ao vivo seus eventos.

Streaming em eventos é uma forma de transmitir informação em tempo real, ou seja, é uma transmissão ao vivo. Podem ser feiras de jogos eletrônicos, eventos culturais ou divulgação de um novo produto. Seja qual for a finalidade, as transmissões em streaming são soluções para agências de marketing e publicidade e empresas que investem cada vez mais neste tipo de mídia.

As vantagens do streaming refletem, principalmente, no âmbito econômico e produtivo das empresas e agências. É mais vantajoso fazer os eventos online por diversos fatores.

vantagens-streaming

Além de reduzir o tempo e o dinheiro que se gastaria viajando às conferências, uma transmissão online pode acomodar milhares de pessoas, pois cada uma está em casa. Não há preocupações como lotação ou viagens.

Para fazer um streaming não é necessário ser uma empresa multiglobal com milhões de usuários e clientes. Até as menores agências de publicidade já começaram a fazer uso das transmissões online. Para um streaming simples é necessário ter apenas um computador com acesso à internet, um microfone e uma webcam. Uma câmera digital pode ser usada também para fazer a filmagem. É importante que a filmagem seja bem feita, em vários ângulos, e que a qualidade dos vídeos para empresas seja boa. Com o avanço das tecnologias, os clientes estão cada vez mais exigentes em relação à qualidade da divulgação da marca.

Sendo assim, outro fator que também é esperado por aqueles que assistem ao streaming é que a transmissão não tenha falhas. As mais comuns são instabilidade na conexão, demora em carregar o vídeo e travamento. Para se evitar estes contratempos, duas coisas são importantes: primeiro, é preciso saber, de antemão, quantas pessoas, mais ou menos, são esperadas para acompanhar o streaming. Depois, em posse deste número, é preciso certificar-se que a conexão com a internet seja rápida o bastante para suportar a demanda. É fundamental ter uma boa rede de internet para assegurar a qualidade da comunicação.

E, para poder garantir a máxima qualidade da transmissão, o ideal é contratar um serviço especializado em streaming. Estas empresas especializadas sempre têm em conta qualquer possível imprevisto, como uma sobrecarga no servidor devido a um número grande de acessos que não estava previsto.

Comprovar o sucesso do streaming não é difícil. Um evento que normalmente teria 500 pessoas na plateia pode ter 500 mil pessoas assistindo na internet. A frequência de transmissão de vídeos cresce a cada ano. Sites como Youtube chegam a fazer streamings simultaneamente. Esta é a nova forma de reunir sua audiência e de se comunicar com os diferentes públicos da sua empresa.

O que você acha da oportunidade de transmitir eventos online? Deixe seu comentário abaixo!

Fontes: Blog Genial

Conheça as vantagens do treinamento corporativo.

Os treinamentos especializados estão sendo cada vez mais utilizados por empresas como poderosos aliados no aumento da qualificação e da produtividade do trabalho.

A popularização de cursos na modalidade in company permitiu que organizações se destacassem no mercado, formando profissionais capacitados para oferecer serviços de maior qualidade.

Veja abaixo a importância do treinamento para sua empresa.

treinamentos-para-equipe

De acordo com a revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios, treinamentos e ações inovadoras têm sido a chave para a manutenção da qualidade dos serviços e do crescimento corporativo.

A nova mentalidade das organizações contribui para uma maior motivação dos colaboradores, o que gera benefícios tanto para suas vidas profissionais quanto pessoais. Muitas empresas já contam com programações especiais, focadas em suas necessidades, para construir equipes preparadas e atualizadas, reduzir custos operacionais e, consequentemente, a taxa de turnover.

Tanto os treinamentos técnicos quanto os comportamentais são importantes para estruturar e moldar equipes de acordo com a missão, visão e os valores da empresa, o que colabora diretamente para a melhoria da imagem institucional.

Empresas bem estruturadas, com um ambiente de trabalho agradável e equipes qualificadas, são vistas de forma positiva pelo mercado e ganham vantagem competitiva em relação a outras menos preparadas.

Listamos abaixo as principais vantagens das iniciativas de treinamento corporativo:

  • Entender o comportamento dos colaboradores;
  • Elevar a performance da equipe;
  • Manter colaboradores motivados;
  • Reduzir a rotatividade;
  • Solucionar problemas estratégicos;
  • Corrigir comportamentos prejudiciais.

Os benefícios para a companhia

É durante uma capacitação que os colaboradores irão compreender os valores, a filosofia e as políticas da empresa. Muitas dessas informações vão auxiliar no desempenho dos serviços para que tudo seja realizado de acordo com as diretrizes da companhia. Dessa forma, o funcionário que passa por um treinamento está apto a exercer com mais qualidade as atividades diárias, já que possui um conhecimento mais aprofundado sobre sua área de atuação e isso gera ganhos para todos.

É importante destacar que a ausência de programas de aperfeiçoamento pode gerar prejuízos para a corporação, já que o exercício da função apenas por meio das experiências do dia a dia implica na prática de tentativa e erro até o alcance do resultado esperado.

Logo, pode-se afirmar que promover treinamento é benéfico de diversas maneiras: poupa tempo e agiliza ações ao otimizar o trabalho, aumenta a produtividade e melhora significativamente a comunicação entre os setores.

Vantagens para o funcionário

O desenvolvimento pessoal vem acompanhado de motivação e disposição, ingredientes imprescindíveis para uma carreira profissional bem-sucedida. Nesse contexto, a prática de treinamento independe do currículo dos profissionais que compõe o quadro da instituição. Mesmo aqueles que possuem muitas qualificações precisam passar por uma capacitação direcionada para as normas da gerência.

Portanto, todos devem participar, do iniciante ao mais experiente.

O aprimoramento serve ainda para que a liderança possa multiplicar os seus próprios conhecimentos em busca de um bem comum, desenvolvendo novas competências e relacionamentos interpessoais proveitosos. Assim, haverá mais profissionais preparados que conheçam bem a empresa e, consequentemente, mais chances de promoções dentro da própria unidade, minimizando a necessidade de recrutamento externo.

 A meta para superar padrões e elevar a qualidade dos serviços passa por treinamentos constantes em que se compartilham novidades e métodos eficientes.

Pensando no futuro

O crescimento e o sucesso de qualquer organização estão relacionados com o desenvolvimento de seus funcionários. A meta para superar padrões e elevar a qualidade dos serviços passa por treinamentos constantes em que se compartilham novidades e métodos eficientes. Logo, o gestor que proporciona e transmite conhecimentos aos seus colaboradores enxerga além do presente, vislumbra novas possibilidades e oportunidades. Investindo em atualização, promove também uma gestão sustentável e mais lucrativa.

Fontes: Agarre seu sucesso

Confira as principais recomendações de publicidade para área médica.

Publicidade para área médica é uma poderosa ferramenta para conquistar mais pacientes. Mas deve ser feita da maneira correta.

Na área da saúde não é diferente, o médico que deseja construir uma boa reputação precisa estar atento à algumas estratégias de Marketing.

No entanto, há inúmeras restrições quanto à propaganda voltada para os serviços prestados por médicos e clínicas.

O tema desperta tanta preocupação que o Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou a Resolução 1.974/11, que apresenta o Manual de Publicidade Médica.

 

Todos os médicos, independentemente da especialidade, estão sujeito às normas estabelecidas pelo Manual.

O CFM buscou orientar a produção de material de divulgação dos profissionais, estabelecer alguns limites, além de coibir eventuais abusos.

De acordo com a entidade, a Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos (Codame) debateu critérios e procurou eliminar interpretações subjetivas.

Assim, o Manual tem linguagem clara e direta, evitando interpretações dúbias.

O médico precisa estar atento e identificar os limites do marketing médico.

 

A publicidade de serviços profissionais é permitida, mas com restrições bem delimitadas. Confira as principais restrições e faça uma estratégia de divulgação ética:

 

Os limites do Marketing Médico:

  • Uso de fotos de pacientes em material promocional

É terminantemente proibida a utilização de fotografias, mesmo com autorização do paciente, para demonstração de resultados de tratamentos em folders, anúncios impressos, em TV ou na internet. Selfies também devem ser evitadas.

Em eventos ou apresentação de trabalhos científicos, o uso de fotos é admitido, desde que com autorização prévia do paciente.

 

  • Redes sociais

As redes sociais são uma ótima maneira de compartilhar seus conhecimentos e divulgar seu trabalho para futuros pacientes.

A partir de uma resolução de 2015, passou a ser permitido a divulgação de endereço e telefone do consultório nas páginas das redes sociais.

É preciso tomar alguns cuidados na redação dos posts para não assumirem um tom sensacionalista ou então darem a entender que os resultados dos tratamentos são garantidos.

Você também pode aproveitar suas redes sociais e transformá-las em um novo canal de comunicação com seus pacientes. Nesses meios os pacientes podem tirar dúvidas, conhecer novos tratamentos e até realizar agendamentos online.

 

  •  Equipamentos

Segundo as orientações do CFM, as clínicas médicas têm autorização para anunciar equipamentos.

Entretanto, a peça publicitária não pode dar a entender que o aparelho representa garantia de sucesso do tratamento.

 

  • Especialidades

O médico pode fazer propaganda de títulos de especialista e o registro no CRM local.

Mas o anúncio deve fazer menção a, no máximo, duas especialidades. O profissional tem o direito de listar as sociedades médicas das quais é membro.

 

  • Titulação acadêmica

Não há restrição para referências a títulos acadêmicos em cartões, itens de papelaria ou material promocional, desde que estejam relacionados à área de atuação do médico.

Cabe lembrar que os títulos acadêmicos anunciados devem estar registrados no CRM.

Não é permitido divulgar especialidades ou áreas de atuação que não sejam reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina ou pela Comissão Mista de Especialidades.

 

  • Catálogo de clínica

As informações se limitarão àquelas sobre as especialidades de cada profissional. Deve trazer o nome e o CRM do responsável técnico pela instituição.

 

  • Material do consultório

Todo material impresso do consultório trará o nome do médico, a especialidade ou área de atuação, CRM local e o Registro de Qualificação de Especialista (RQE).

No caso de pessoa jurídica, deve apresentar o nome e o CRM do responsável técnico.

Lembrando que, para ter uma estratégia de marketing médico bem sucedida, você precisa seguir seu padrão de identidade visual em todos os materiais impressos do consultório. Veja dicas sobre identidade visual nesse artigo.

 

  • Expressões vetadas

Nenhuma peça de marketing médico pode trazer expressões como “o melhor”, “o mais eficiente”, “o único capacitado”, “resultado garantido” ou similares.

Afinal, esses termos são sensacionalistas e podem caracterizar propaganda enganosa.

Também é proibido oferecer garantia de resultados do tratamento ao paciente ou a familiares. Por mais que as chances de sucesso sejam grandes, cada organismo reage de uma forma, portanto, não é possível garantir sucesso.

 

  •  Participação em anúncios

O Manual proíbe terminantemente a participação de médicos em anúncios de produtos ou marcas comerciais, método ou técnica não aceito pela comunidade científica, além de divulgação de técnicas exclusivas.

Isso se aplica ainda a entidades sindicais e associações médicas.

  •  Entrevistas

A participação do médico em entrevistas a órgãos de imprensa tem a função de esclarecer a sociedade.

Ele deve ser apresentado com nome completo e sua especialidade.

O profissional está impedido de se autopromover, fornecer endereço ou telefone do consultório ou tentar captar pacientes. Também não se pode receber para dar entrevistas ou obter lucros de qualquer espécie.

Caso a matéria jornalística traga alguma incorreção ou o médico discorde de seu teor, ele deve encaminhar ofício retificador ao órgão de imprensa e ao CRM local.

 

  • Prêmios

Segundo a Resolução 1.974/11 , o médico está impedido de receber prêmios no estilo “Médico do Ano”, “Destaque” ou “Melhor Médico”, pois são considerados publicidade irregular.  Afinal, esses tipos de concursos e denominações visam ao objetivo promocional ou de propaganda, individual ou coletivo

Homenagens estão restritas às prestadas por instituições acadêmicas, sociedades médicas ou órgãos públicos.

 

– Preço

São proibidos anúncios com divulgação de preços de procedimentos e/ou  formas de pagamento e de parcelamento.

Também não se pode conceder descontos como forma de diferencial ou de promoção dos serviços.

 

– Blog

O CFM considera o blog como ferramenta de disseminação de conhecimento científico.

Essa iniciativa é encorajada, pois ajuda a disseminar informações relevantes e verídicas sobre a área médica.

O médico pode manter a sua página pessoal atualizada e com conteúdos interessantes, mas não pode prestar qualquer tipo de consultoria a pacientes.

 

Outras opções de marketing médico

Aplicar técnicas de marketing na divulgação dos serviços da sua clínica é muito importante!

Com uma boa estratégia de marketing e comunicação você consegue atrair novos pacientes e, claro, fidelizá-los ao consultório.

Existem outras técnicas de marketing que você pode aplicar na sua clínica ou consultório de maneira muito simples, mas que trazem resultados positivos.

 

Agendamento de consultas online

Oferecer alguns horários da sua agenda para que os próprios pacientes realizem o agendamento por meio de um site ou uma plataforma é um grande diferencial.

Além de ser uma estratégia muito simples de marketing médico e uma maneira de divulgar seu nome e especialidade, isso também é determinante na escolha de um profissional da saúde por parte dos pacientes.

 

Marketing Sensorial

O marketing sensorial é uma técnica que constrói relacionamentos entre pessoas e marcar por meio da exploração dos sentidos.

Para aplicar o marketing sensorial na sua clínica, você pode desenvolver uma fragrância exclusiva, apostar na decoração ou até mesmo ter uma trilha sonora especial para seus pacientes.

 

Todas essas são alternativas para acolher e humanizar o atendimento daqueles pacientes que estão na recepção ou na sala de espera.

 

Fontes: Site iClinic

 

10 dicas para fazer seu e-commerce vender mais no Facebook

Confira dicas de especialistas e comece a usar suas redes sociais para vender mais agora!

aumentar vendas ecommerce

Como vender mais no Facebook? Este poderia ser o mote para um livro , mas Vírginia Coutinho, autora de The Social Book e atualmente social media strategist da Socialbakers, apontou 10 dicas importantes para as empresas que querem aumentar as suas vendas no Facebook.

Como é evidente, empresas de diferentes dimensões e setores terão necessariamente de pensar em estratégias e táticas diferentes. Confira!

  • 1) Faça promoções exclusivas para os seguidores

Ao fazer uma promoção exclusiva e apenas anunciar no Facebook conseguirá medir exatamente o retorno gerado, promoverá um aumento imediato de vendas e fará com que os seus seguidores se sintam mais “valorizados”. Estas promoções podem ir desde descontos mensais, flash sales até promoções pontuais de serviços e produtos. Pode ainda fazer promoções para aniversariantes ou aproveitando alguma comemoração específica.

 

  • 2) Seja transparente e forneça toda a informação sobre os produtos

Detalhes como não mencionar o preço do serviço ou produto poderão fazer diferença no momento da compra. Ao não colocar o preço poderá perder potenciais interessados e, para além disso, provavelmente terá de responder em privado ou por comentários a várias solicitações de preço.

 

  • 3) Facilite o processo de compra

Inclua na publicação o link para a loja, ou crie uma loja no Facebook, um formulário de contato etc. Tente facilitar o processo de compra para evitar ter de trocar dezenas de e-mails para vender um simples produto ou serviço, e que o comprador perceba o processo como muito complicado.

 

  • 4) Tenha um bom “atendimento ao cliente”

Dificilmente você escolherá ir a uma loja física com um mau atendimento ao público. O mesmo se passa nas redes sociais. Procure ter um bom apoio ao cliente na sua página, com respostas cuidadas e com bons tempos de resposta.

 

  • 5) Aposte em conteúdos (publicações de qualidade)

Aposte em boas imagens do produto. Em qualquer plataforma online, onde os compradores não têm a oportunidade de ver “ao vivo” e tocar no produto, é crucial que as imagens sejam de grande qualidade.

 

  • 6) Aposte em anúncios de Facebook

Faça anúncios para um determinado produto ou serviço e teste-os. Poderão ser uma boa forma de alavancar o seu negócio. Por exemplo, se vende colares a 50 reais, invista 100 reais em anúncios e veja o retorno imediato que estes lhe renderam. Não se esqueça que para além desse retorno imediato, em vendas, as suas possibilidades de venda serão maximizadas também a médio e longo, já que terá mais fãs e possivelmente mais clientes e vendas no futuro.

 

É ainda importante que, ao apostar em anúncios que direcionam os usuários que neles clicam para a sua página de Facebook, se certifique que tem o máximo de informação visível acerca da promoção que anunciou. Para tal, pode marcar uma publicação no topo da página ou instalar uma capa com informação sobre essa promoção.

 

  • 7) Promova o produto do mês

Se vende vários produtos, experimente dedicar um mês a um produto. Comunique-o com maior frequência, e dê-lhe especial destaque, por exemplo, na capa da página.

 

  • 8) Compartilhe testemunhos e experiências

Incentive o compartilhamento de testemunhos na sua página por parte dos clientes, ou compartilhe testemunhos que obteve em outras redes (devidamente identificados).

 

  • 9) Atualize frequentemente a sua página de Facebook

Para vender através da plataforma é importante que transmita confiança, e a sua página não deverá parecer abandonada ou gerida de forma amadora.

 

  • 10) Meça e melhore constantemente

Teste e veja que tipo de conteúdo, que segmentação de anúncios, que tipo de promoção, que dias da semana, lhe traz mais vendas. Aprenda e melhore a sua gestão com base nessas informações.

Algumas empresas não têm uma loja física, nem website. Isto é, não têm nenhum outro meio de comunicação ou ponto de venda para além da página de Facebook. Nesse caso, é crucial ser credível e perceber que a página será o principal canal da empresa, devendo por isso transmitir a qualidade que pretende (por exemplo, uma página de um hotel 5 estrelas tem de conseguir transmitir essa qualidade, exclusividade). Apostar em imagens de qualidade para a capa e nas publicações, e colocar conteúdo cuidado e com regularidade, é meio caminho para captar mais a atenção dos seus seguidores ou potenciais seguidores.

 

É importante realçar ainda que, embora o principal objetivo possa ser a venda, a página deverá ter um equilíbrio entre publicações comerciais e as chamadas publicações de relação, isto é, não comerciais.

 

F-commerce e F-stores

Quando se fala em vendas no Facebook é praticamente inevitável não associar ao conceito de F-commerce. O F-commerce é entendido como as transações comerciais efetuadas no Facebook, enquanto as F-stores são as lojas no Facebook.

 

As F-stores permitem ao seguidor da página realizar a compra de forma automática, sem sair do Facebook. Existem várias plataformas e programas, com vários preços, com ferramentas que lhe permitem inclusive gerir estoques.

“Acho apenas importante realçar que o Facebook, bem como outras redes sociais, pode efetivamente contribuir para o aumento de vendas das empresas. Importante é que as mesmas tenham os objetivos, processos, métricas e KPIs devidamente definidos”, afirma.

 

Fontes: Revista Wide

Dicas de marketing para o terceiro setor

Descubra como o marketing digital pode ajudar ONGS a terem bons resultados.

 

Algumas empresas, sobretudo de pequeno e médio porte, ainda enfrentam muita resistência para investir em marketing.

Em partes devido a imagem do marketing e publicidade estar vinculada a padrões pré estabelecidos, poluição do meio ambiente ou ainda por contribuir com padrões consumistas.

Por outro lado, vale destacar que o marketing é uma  publicidade são poderosas ferramenta de persuasão. E por que não usá-las para o bem estar social?

Muitas  empresas já descobriram como investir em marketing pode torna-las referência no segmento, são exemplos:

 

Mas que práticas são mais recomendadas para empresas de terceiro setor em marketing?

 

Uma boa escolha para quem quer atingir públicos inimagináveis gastando pouco ou nenhum dinheiro é certamente investir em marketing digital.

Quem não se lembra do desafio do Balde de gelo? Com poucos recursos a ONG  ALS Association, com apenas um vídeo promoveu uma ação de âmbito mundial.

E milhões de pessoas que nunca ouviram falar da doença esclerose lateral amiotrófica, já estavam apoiando a causa.

desafio-do-gelo-marketing-terceiro-setor-agencia-publicidadis

E dentro de marketing digital, quais ferramentas são indicadas?

Antes de pensar nas ferramentas, pense que antes de tudo você precisa passar confiança. Para isso precisa investir sobretudo em relacionamento com seu público e em sua imagem institucional.

 

Invista em sua imagem institucional

  • Tenha uma identidade visual que transpareça seus valores.
  • Para isso é fundamental investir em um site institucional.
  • Destaque seus parceiros em sua página da web.
  • Organize suas ações feitas de forma segmentada em seu site.

 

Esteja ativo nas redes sociais.

  • Use as redes sociais para destacar seus projetos: compartilhe suas ações, faça com que as outras pessoas também se apaixonem pela sua causa.
  • Gere relacionamento: curta as páginas de empresas parceiras, marque o perfil destas empresas em seus projetos.
  • Tenha uma identidade visual para os posts, contribuirá com a lembrança de sua marca.

 

Produza conteúdos de qualidade.

  • Crie conteúdos para informar, divertir, conscientizar seu público, as pessoas não gostam de propaganda, gostam de informação.

Quando você agrega conteúdo as pessoas, conquista mais credibilidade e se torna autoridade no assunto.

Você pode ainda utilizar estes conteúdos para atrair novos cadastros (leads qualificados) para sua base usando iscas digitais: “deixe seu contato e receba um material exclusivo”.

Com estas práticas simples você pode com um investimento muito baixo, alcançar muitas pessoas propensas a conhecer e participar de seu trabalho.

 

Use o marketing digital para mostrar para as pessoas como elas podem promover o bem ou apoiar causas transformadoras.

 

Quanto pequenas empresas devem investir em marketing?

Altos investimentos em campanhas publicitárias e ações em mídias sociais costumam ser associados a grandes empresas.

No entanto, com a necessidade de expansão de mercado, as pequenas empresas têm dado certa atenção a investimentos em marketing.

Aqui não me refiro a ter um departamento de marketing ou mesmo uma equipe completa, mas ao planejamento de verba para as ações de marketing.

E quanto deve ser investido em marketing?

A resposta sairá deste planejamento, ou como é comumente chamado, do plano de marketing.

É listar possíveis ações, fazer orçamentos para saber os custos, buscar por fornecedores que possam executá-las, criar um cronograma para adequar as ações à sazonalidade de seu negócio e, principalmente, determinar objetivos para estas ações.

Podemos dividir os investimentos em marketing em dois grupos.

O marketing institucional é aquele com ações para que os clientes conheçam a empresa e seus produtos e serviços.

Refere-se, por exemplo, ao desenvolvimento da logomarca, do website, das mídias sociais, dos materiais gráficos (cartões de visita, folders, catálogos, etc.) e de propagandas em revistas.

Neste caso, recomenda-se investimento constante.

Assim, em vez de um percentual do faturamento, melhor seria estabelecer um valor fixo mensal que cubra o planejamento de marketing da empresa.

Já o marketing comercial é feito com ações para gerar aumento de vendas, como campanhas para datas especiais e promoções.

O percentual de investimento tende a variar muito de acordo com o segmento da empresa.

Empresas que dependem de ações de marketing para vender chegam a investir 10% do faturamento ou até mais.

No geral, investir de 3% a 5% do faturamento é um bom patamar.

 

Fontes:Revista Exame

Anunciar em Google Adwords vale a pena?

Uma dúvida comum a muitas empresas é sobre a efetividade em anunciar em Google adwords.

Afinal, vale ou não anunciar no Google?

como-anunciar-no-google-agencia-publicidadis

Sem dúvida os links patrocinados Google são uma bom investimento para destacar seu negócio e fazer com que seu público te encontre com facilidade.

 

Algumas das principais vantagens são:

  • Atingir o cliente no momento em que ele busca por produtos como o seu.

Pesquisas feitas pela consultoria TNS Research International apontou que 92% dos usuários pesquisam sobre produtos ou serviços em sites de e-commerce ou comparam preços lojas virtuais e 76% procuram essas informações em fóruns ou blogs. E este é pode ser o momento ideal para atingir seu público com Google Adwords.

 

  • Filtrar por região geográfica,  idade, interesse.

Muito úteis para você dar preferência para os clientes que estão mais próximos do seu estabelecimento ou dentro de sua área de cobertura. Ou ainda estão mais propícios a consumir seus produtos por afinidade.

 

  • Pagamento por clique.

A inscrição no Google AdWords é gratuita. Você paga somente quando alguém clicar no anúncio para acessar seu site ou ligar para sua empresa. Ou seja, somente quando seu anúncio funciona.

 

  • Aumento no fluxo de pessoas em seu site.

Faça com que mais pessoas visitem e transitem pelo site. Quando atrai fluxo para seu site aumenta o seu conhecimento de marca e sua chance de conhecer  e adquirir seus produtos.

 

  • Possibilidade de Remarketing.

Você já entrou em algum site de compras e depois viu anúncios desta empresa “te perseguindo” em outros sites?

Não é coincidência, o nome disso é remarketing.

Esta opção permite que você reapareça para listas especificas ou público que já acessou páginas determinadas de seu site.

 

  • Utilize a rede de display

Rede de display são os sites e blogs afiliados à plataforma do Google que podem exibir anúncios em suas páginas.

São exemplos de rede de display Gmail, YouTube e grandes portais tais como Yahoo, Terra, G1, entre outros.

 

Agora que você já conhece algumas das vantagens de anunciar no Google ads, que tal criar uma campanha para seu negócio?

Já pensou em fazer compras pelo Instagram? Agora você pode!

Nova ferramenta será lançada nos EUA e permite usuário pesquisar e comprar produtos a partir das fotos dentro do app.

 

O app anunciou hoje (1) que está testando uma nova ferramenta para permitir a compra de produtos dentro de seu feed.

A partir da semana que vem, vinte marcas de varejo nos EUA vão estrear a funcionalidade.

As 20 marcas que terão a ferramenta:

Abercrombie & Fitch, BaubleBar, Chubbies, Coach, Hollister, J.Crew, JackThreads, kate spade new york, Levi’s Brand, Lulus, Macy’s, Michael Kors, MVMT Watches, Target, Tory Burch, Warby Parker e Shopbop.

 

Na função, a foto da marca ganha a opção “Tap here to view products” (“clique aqui para ver os produtos”).

A ação revela os nomes e preços dos produtos presentes na foto (como sapatos, roupas e bolsas) que podem ser comprados.

Se a pessoa se interessar pelo produto, o botão “shop now” (“compre agora”) a direcionará para o site da marca.

Segundo o Instagram, o diferencial dessa ferramenta é que, enquanto em outros sites a pessoa é jogada diretamente da janela de compra do produto para o “check out” (ou seja, o “pagar”).

No próprio app há uma fase intermediária.

Ainda dentro do app, é possível abrir uma janela que oferece mais detalhes e especificações sobre o produto de interesse –

importante para quem prefere pesquisar e comparar antes de optar pela compra.

A marca decidiu investir nessa pesquisa e compra via app porque sabe que muitos usuários já usam a rede social para isso, de certa forma.

Eles usam as fotos e produtos vistos como “inspiração” para compras futuras em lojas, físicas ou online.

50% dos usuários da rede seguem algum perfil de marca ou empresa. Também, 60% dizem que já descobriram algum novo produto ou serviço por causa do app.

Em um primeiro momento, somente alguns usuários com o sistema iOS, dentro dos EUA, ganharão a funcionalidade.

Depois dessa fase de testes, o Instagram pretende ampliar a ferramenta, melhorada, para outros usuários e marcas.

Uma das novas funções futuras será a de salvar o produto “para mais tarde”.

Seu site é lento? Descubra o que fazer para melhorar sua performance.

O site da sua empresa é lento?

Descubra as principais fatores que afetam a velocidade dos sites.

 

Você deve saber muito bem o quanto é irritante acessar um site que demora a abrir.

A cada dia estamos com menos tempo e consequentemente menos paciência de esperar sobretudo quando o assunto é internet.

site-lento-acaba-com-as-vendas-melhore-seu-site-html5Um estudo realizado pela Forresteraponta que 47%dos visitantes esperam que uma página da web carregue em 2 segundos ou menos, e 40% abandonam o site se o tempo de carrega mento demorar mais que 3 segundos!

Isso mesmo, em apenas 3 segundos sem concluir o carregamento da página você já afasta uma boa quantidade de usuários que poderiam consumir seus produtos ou serviços.

O mesmo estudo aponta que os consumidores associam o tempo de carregamento com a percepção de credibilidade e qualidade da marca: 27% aponta que um site lento deixa mais propensos a visitar um concorrente.

 

Entre os principais motivos que afetam a velocidade  dos sites estão:

  • Imagens muito pesadas

Sabemos o quanto as imagens são importantes para a parte visual de um site.

É essencial trabalhar com imagens em boa qualidade, entretanto antes de aplicá-la você tem que redimensionar para que ela não afete o carregamento de sua página.

 

  • Hospedagem

O local em que o site site está hospedado está diretamente relacionado à sua velocidade.

Se sua hospedagem não colaborar, não adianta nem fazer otimização e todo o seu trabalho pode ir por água abaixo.

 

  • Excesso de plug-ins, Widgets ou excesso de publicidade.

Plug-ins ou os Widgets são aquelas ferramentas adicionais aos sites e blogs.

Podem ser muito legais e úteis em muitos casos, mas devem ser usadas com cautela.

Estes plugins realizam requisições não apenas dentro da na sua página, mas em outros sites de onde vem o conteúdo, acaba que você depende também do desempenho destes.

Quando usados em excesso também prejudicam a parte visual de seu site e podem afetar seu desempenho de outras maneiras.

 

Seu site funciona como sua vitrine 24hrs, melhorando sua performance sua empresa só tem a ganhar $$

 

E você sabe como está a  velocidade de seu site?

Clique aqui, preencha o formulário e  descubra como está o desempenho do site de sua empresa.